Dias de um futuro esquecido por noz

Minha mãe já me falou várias vezes, que se pudesse voltar no tempo, faria tudo da mesma maneira que fez na primeira vez. Acho que isso é apenas uma maneira dela falar que não se arrepende de nada que fez.

Mas se houvesse uma maneira de retornar e alterar algum ponto chave na sua vida, quem não aproveitaria a oportunidade?

dias-de-um-futuro-esquecido-abril usar

Nos quadrinhos

Publicado originalmente em 1981, li “Dias de um Futuro Esquecido” em algum formatinho da Editora Abril que compilava as duas edições da história.

No longínquo futuro de 2013, as sentinelas (uma espécie de robô gigante) caçam os mutantes que são mortos ou levados para campos de concentração.

O programa de extermínio dos mutantes teve início com o assassinato do Senador Robert Kelly. Cabe a mutante Kitty Pryde voltar no tempo e impedir está morte para tentar alterar o futuro.

Robôs, retorno ao passado para alterar o futuro, não foi à toa que James Cameron foi acusado de plagiar essa história em seu filme “Exterminador do Futuro”.

Após uma recente releitura, percebi como este quadrinho ficou datado. Sua história pode ter sido revolucionaria na época, mas ficou muito simplória para os padrões atuais.

60-nozes

6 nozes

E no filme

Agora quem faz a viagem no tempo é Wolverine (Hugh Jackman, o personagem mais popular da serie de filmes) e quem deve ser salvo de um atentado é o empresário Bolivar Trask (Peter Dinklage, o querido e odiado Tyrion Lannister do seriado Game of Thrones).

A semelhança com a história em quadrinhos para por aí. Muitos outros plots são adicionados. Destaque para o possível envolvimento de um dos principais mutantes no assassinato do Presidente Kennedy.

Com tantos personagens na trama, a maioria só se destaca nas cenas de ação, que são o ponto alto do filme. Pela primeira vez vemos o Homem de Gelo se movimentando como era desenhado nos quadrinhos. Os portais da Blink são utilizados de forma a melhorar o trabalho em equipe. E temos a já famosa cena do velocista Mercúrio, que está entre as melhores demonstrações de poderes mutantes.

O foco é voltado para o triângulo quase amoroso entre Xavier, Mística e Magneto. Este último parece sofrer de dupla personalidade porque em um momento está trabalhando junto com os X-Men para logo em seguida trocar de lado. Achei desnecessário quando ele levanta o estádio de futebol. Alem de fisicamente impossível, visto que ele só tem poderes sobre o ferro e não o concreto. Está passagem não leva a lugar nenhum, puramente uma exibição, um “show-off”.

E trabalhar com viagem no tempo é complicado. A partir de agora os acontecimentos de X-Men 2 e 3 e os filmes do Wolverine serão ignorados? Descobriremos no próximo filme, que após a cena pós-créditos, deixa claro qual vilão terá.

7 nozes

Por Fábio Moreira: Que às vezes se sente perdido no tempo.