Godzilla: vai destruir toda a noz

Não assisti aos filmes antigos do Godzilla. Eles nunca me atraíram. Sempre me pareceram mais mal feitos do que os seriados japoneses de tokusatsu que já não eram lá essas coisas.

Mas a primeira versão americana de 1998 com o Matthew Broderick (o eterno adolescente Ferris Bueller de “Curtindo a Vida Adoidado”), fui ver no cinema. E na época me divertiu. Era totalmente descerebrado, o mostro mais parecia um Tiranossauro Rex, o exército fazia barbaridades pela cidade de Nova York. E mesmo assim achei que ele me entregou o que prometia: um filme de mostro do Godzilla.

Já nesta nova versão me senti enganado. O primeiro monstro só vai aparecer com 37 minutos de filme e mesmo assim não é o Godzilla. O personagem principal só aparece de corpo inteiro na luta final. Fiquei muito decepcionado.

O núcleo familiar seria promissor. Bryan Cranston (o Mr. White do seriado Breaking Bad) é um engenheiro nuclear que perde sua esposa em um acidente na usina. Mas a história se foca no filho dele, Aaron Johnson (o Kick Ass), que é um ator muito mais fraco. Completa o elenco principal Ken Watanabe (de Batman Begins e O Último Samurai), como um cientista que acredita que Godzilla é um monstro bonzinho.

Sei que após o sucesso de “Tubarão”, filmes de monstro gostam de manter o suspense, de mostrar o monstro aos poucos. Mas quando os inimigos do personagem principal aparecem em tela o dobro do tempo, alguma coisa ficou desequilibrada.

Se você realmente quiser assistir este filme, recomendo acelerar e só ver os últimos 20 minutos, que é o que interessa.

3 nozes

Sinto saudade do tempo em que me divertia assistindo na televisão os episódios de Ultraman ou Spectreman. Por que será que quando envelhecemos, ficamos tão críticos?

Por Fábio Moreira: Que já assistiu muitas séries com monstros gigantes.

  • Ana

    Concordo tanto com o que vc escreveu! “Sinto saudade do tempo em que me divertia assistindo na televisão os episódios de Ultraman ou Spectreman. Por que será que quando envelhecemos, ficamos tão críticos?” 2
    Em matéria de monstro, mesmo sem a tradição Godziliesca, ainda sou mais Cloverfield.

    • Fábio Moreira

      Engraçado que Cloverfield peca por mostrar o monstro no final. Mas também acho ele muito melhor que esse novo Godzilla.