SNN Entre Linhas – Prometheus ou “Cara, cadê meu alien?”

ESTA RESENHA CONTÉM SPOILERS DO FILME

Eu sou fã da franquia Alien, mas acima disso, eu sou muito, mas muito fã de Alien 2 (ou Aliens, se preferir), num nível repetitivo e chato para cacete, no nível daquele seu amigo(a) que parou de comer glúten.

Então imagina quando eu fui ver Prometheus esperando ver Alien e…. Não era.

Prometheus não é Alien, nem tenta ser Alien.

É o prequel que ninguém pediu? Talvez.

Mas falo pela minha experiência, quando assisti Prometheus pela segunda vez, sem toda aquela expectativa, sem achar que eu fosse assistir qualquer coisa que passasse perto do primeiro e do segundo filme, percebi que não era um filme tão ruim assim, ouso dizer: Prometheus é um bom filme de ficção científica/terror!!

Pronto, tirei esse peso do meu peito. Considerando a declaração tão “controversa”, pensei em fazer um “postei, saí!”, mas eu ganho por parágrafo (uma mariola a cada 5 linhas), então vou elaborar mais.

Vários dos elementos comuns ao gênero de terror espacial estão ali, o isolamento, a ignorância completa do que realmente se trata a ameaça e uma tripulação que não está muito afim de seguir o protocolo de segurança, penso numa mistura de “Enigma do Horizonte” com “Missão Marte”.

Agora, para ir direto ao ponto e suprir minha necessidade semanal de bananada, vou listar meus argumentos semi-irrefutáveis e provar que Prometheus é um bom filme:

1º argumento – Cenários bem feitos e bons efeitos especiais;

Todo o cenário das naves, seja dos humanos ou dos extraterrestres são muito bonitos e cheios de detalhes, dá para perceber de longe que o orçamento do filme foi bem mão aberta e você pode até não curtir o design de algumas criaturas (cof.. cof.. bebê lula), mas vamos concordar que tudo lá harmoniza e dá para rolar um medinho básico.

2º argumento – Tem zumbis possuídos do espaço;

Qualquer coisa no universo fica mais legal se você colocar um astronauta zumbi possuído por uma gosma assassina, eu assistiria até “Cinquenta Tons de Cinza” se entre uma chicotada e outra eles enfrentassem um zumbi possuído do espaço.

Mas brincadeiras à parte, foi um toque especial a tripulação passar a ser controlada pela arma alienígena. Se nós pensarmos que na franquia Alien, tirando uns robôs problemáticos e o capitalismo selvagem, a ameaça vem de fora do grupo, o monstro é muito fácil de distinguir de um ser humano e as pessoas que servem de incubadora em nenhum momento tem suas atitudes controladas pelo feto monstrinho que estão carregando, o que nós teremos agora? Bum! Elemento novo para a mitologia.

3º argumento – Charlize Theron e Idris Elba;

OK, não é a melhor atuação dos dois, mas são a Charlize Theron e o Idris Elba, melhor, foi a Charlize Theron com o Idris Elba, tudo bem que foi off-screen, mas porra…. explode o fusível de beleza da sua TV.

4º argumento – Se os personagens de filme de terror fossem inteligentes, os filmes só teriam 10 minutos de duração.

Muitas pessoas se ofenderam com com a quantidade de decisões estúpidas tomadas pelos personagens. Eu entendo, isso também me irrita às vezes, eu parei de assistir Walking Dead no momento que eles acharam que era uma boa ideia descer um rapaz asiático em um poço para pescar zumbi.

Mas lembre comigo, as tripulações batem cabeça desde o primeiro filme. Os caras dos filmes antigos provavelmente sabem correr em alguma outra direção que não seja para frente? Acredito que sim, mas faz você se perguntar se a Weyland Corporation não estaria economizando no oxigênio das naves…

De qualquer forma, não tenho a pretensão de mudar a opinião formada de ninguém, mas pode ser que eu consiga plantar uma pequena semente alienígena na sua mente.

Perguntar não ofende:

Prometheus conseguiu pelo menos ser melhor melhor que o Alien 3 e 4?

Quanto dinheiro o Ridley Scott ainda consegue espremer da franquia?

Eram os deuses astronautas…. gigantes, carecas e sem o menor constrangimento em usar fralda?