SNN #064 – Highlander

Guerreiros, em guarda!

Nesta missão, Fábio Moreira (@facosmo), Ivanildo Campos (@ianildo1), Rafael Motta (@RalfMotta) e Marcos Moreira (@marvincosmo) vão falar (com o coração partido) sobre um dos filmes mais legais da nossa infância (que deveria ter permanecido lá), e que nunca deveria ter continuado, pois só pode haver um!

Para fazer o download da nossa missão ou ouvi-la em outra aba do seu navegador, basta clicar no link abaixo:

SNN #064 – Highlander

Se quiser ter o nosso podcast no seu app de podcasts ou agregador favorito, você pode assinar o nosso Feed, ou então, encontrar o Sabre Na Noz na iTunes Store!

Você também pode mandar a sua mensagem, de texto ou voz, para o nosso Whatsapp! O número é: (21) 99569-0065

Conte para nós se você já viu este filme, quais são as suas opiniões sobre ele, ou, se não viu, se pretende vê-lo, deixando seu comentário aqui no post, ou mandando o seu e-mail para sabrenanoz@gmail.com.

O Sabre na Noz também pode ser encontrado no Facebook, Twitter, Instagram, Skoob, Filmow, Tumblr ou no Google Plus!

Agradecimentos especiais ao Rafael Motta pela vitrine!

Continuem a postos para mais missões!

  • It’s a kind of magic…

    Highlander na minha opinião é um daqueles filmes clássicos, do tipo que quando está passando em algum canal, se eu estiver de bobeira eu vou parar pra ver, acho que seria interessante um reboot, vamos ver, vai que algum produtor louco tem essa idéia :p.

    • Marcos Moreira

      Então, nós vamos começar a campanha #RemakeHighlander! Imagina, uma das melhores premissas de filme dos últimos tempos, com a tecnologia de hoje em dia!

  • Augusto Cezar Lima Queiroz

    Saudações!…

    Terminei de ouvir o “cast”. Conheço o filme desde a época do lançamento, mas nunca o assisti. E digo mais, naquela época ele foi recebido com grande expectativa pela crítica e foi objeto de matéria de várias revistas nacionais (inclusive aquelas voltadas para assuntos femininos que tratavam de moda, por exemplo, e que tinham alguma seção sobre cinema). Até hoje ele goza de certo prestígio entre os cinéfilos oitentistas.

    Quanto ao ator principal (Christopher Lambert), ele tinha, ao tempo do filme, “status” de grande astro de cinema, e manteve essa condição por um bom tempo ainda após aparecer nas telas como o guerreiro imortal “Highlander” (repetindo o papel em mais três continuações do filme).

    Depois dessa, saquem suas espadas e…

    …em guarda!

    Pois só pode haver um!!!…

    Até mais.

  • Paulo Roberto Galliac

    Juan Sánchez Villa Lobos Ramirez, veio do Egito é estranho. Mas não é tão improvável se pensar que a Espanha tem um passado de Expansão Islâmica.
    Ramirez pode ter se tornado ao longo dos séculos um guerreiro Islâmico. Logo veio com os Mouros no norte da África (Egito), para Conquistar partes da Espanha. O cara é um imortal bem viajado. Tanto que ele tem uma “Katana Japonesa” (pleonasmo) dando a entender que ele é multicultural devido ao seu LONGO tempo (mais de 2500 anos tempo da espada). Ao fim dos Sultanatos da Espanha devido à Reconquista dos Reis Católicos, Ramirez se adaptou a nova sociedade Cristã (Novos Cristãos devido a Inquisição) no século XVI (aproximado aos 1536 tempo do Macleod).

    • Fabio Moreira

      Obrigado pelo comentário. Você entende muito de história!!