SNN #182 – O Que Esperar de 2017?

Guerreiros, em guarda!

Nesta missão, Fábio Moreira (@facosmo), Marcos Moreira (@marvincosmo), Rafael Motta (@RalfMotta) e Thais Freitas (@ThaisdF17) começam 2017 trazendo a lista dos filmes que mais vão fazer sucesso neste ano! DC, Marvel, Shyamalan ou Pixar? Qual vai ser o mais visto?

Para fazer o download da nossa missão ou ouvi-la em outra aba do seu navegador, basta clicar no link abaixo:

SNN #182 – O Que Esperar de 2017?

Não deixe de ouvir o WillWhoCast #14, com a participação do Marcos!

Will,WhoCast 14 | Aquele Sobre Manias

Se quiser ter o nosso podcast no seu app de podcasts ou agregador favorito, você pode assinar o nosso Feed, ou então, encontrar o Sabre Na Noz na iTunes Store!

Você pode mandar a sua mensagem, de texto ou voz, para o nosso Whatsapp! O número é: (21) 99569-0065

Converse com a gente lá no grupo do Telegram! https://telegram.me/sabrenanoz

Conte para nós se você já assistiu estes filme, quais são as suas opiniões sobre ele, ou, se não viu, se pretende vê-lo, deixando seu comentário aqui no post, ou mandando o seu e-mail para sabrenanoz@sabrenanoz.com.br.

O Sabre Na Noz também pode ser encontrado no Facebook, Twitter, Instagram, Skoob, Filmow, Tumblr ou no Google Plus!

Agradecimentos especiais ao Rafael Motta pela vitrine, e à Cafeina (@bebendo) pela vinheta!

Continuem a postos para mais missões!

  • Raul Mendonça Siqueira

    Estou com o Fábio, Mulher Maravilha vai ser um filmaço!
    Obrigado pela música. 😀

    • Isabela Loredo Sanches

      Que gracinha, amor kkkkkk. Te amo muito! Obrigada 😍

  • Renato Santos

    E aê, pediram feedback, aqui vai então…
    não é que disseram que guerra nas estrelas 7 pareceu uma cópia, ele FOI uma cópia.
    E esse lance de esperar q a DC acerte, bom a DC não errou, a warner sim cometeu dois erros, cortar o filme BvS e mudar o estilo do esquadrão suicida pra agradar publico q não merece ser agradado.
    Homem de aço e BvS são dois ótimos filmes de herói, se tem neguinho que não curte o estilo mais adulto paciência, mas nem de longe são filmes ruins ou que “erraram”.