SNN #170 – Pânico

Guerreiros, em guarda!

Nesta missão, Rafael Motta (@RalfMotta), Thais Freitas (@ThaisdF17), Clarisse Machado (@clamlemos), Fábio Moreira (@facosmo) e Marcos Moreira (@marvincosmo) vão voltar 20 anos no tempo e mostrar que o primeiro filme “hack’n’slash” da geração Malhação dos anos 90 era um reflexo da sociedade da época! Filmes, pipoca e muito sangue!

Para fazer o download da nossa missão ou ouvi-la em outra aba do seu navegador, basta clicar no link abaixo:

SNN #170 – Pânico

Se quiser ter o nosso podcast no seu app de podcasts ou agregador favorito, você pode assinar o nosso Feed, ou então, encontrar o Sabre Na Noz na iTunes Store!

Você também pode mandar a sua mensagem, de texto ou voz, para o nosso Whatsapp! O número é: (21) 99569-0065

Conte para nós se você pretende ver esta série, e, se já viu, o que você curtiu? O que a gente deixou de falar? Qual a sua opinião sobre tudo que a gente falou? Deixe o seu comentário aqui no post, ou mande o seu e-mail para sabrenanoz@sabrenanoz.com.br.

O Sabre Na Noz também pode ser encontrado no Facebook, Twitter, Instagram, Skoob, Filmow, Tumblr ou no Google Plus!

Agradecimentos especiais ao Rafael Motta pela vitrine!

Continuem a postos para mais missões!

  • Renato Santos

    Aê pessoal, ótimo cast só ficou meio estranho pq não aprofundou nas sequencias então acredito q tenha sido um cast sobre o 1 filme e sem chance de rolar outros sobre as sequencias. Mas não faz mal, não são lá essas coisas mesmo.
    O filme do tom cruise, se não me engano, é o Dias de trovão. Lembro ter ouvido isso na versão dublada.
    Outra coisa sobre essa parte é que , na record , quando passou o filme eles colocaram em MUDO a parte que ela fala pênis kkkk emissora evangélica, sabe como é né.
    O Final de vcs foi hilário, citando as cenas do filme e recomendando.

    Abraços.

  • Vinícius Schiavini

    Fala, Guerreiros!

    Concordo com o Renato. Achei que o cast seria sobre o primeiro filme, mas ele começou a abordar as sequências.

    Bom, sobre a Record, complementando o que o Renato disse, ela corta as cenas das punhaladas. Especialmente no 2, isso faz diferença, com personagens simplesmente aparecendo mortos.

    – Courtney Cox e David Arquette se apaixonaram enquanto faziam o primeiro filme e casaram. Eles se divorciaram depois do terceiro filme.
    – No segundo filme já fizeram o filme baseado em Pânico 1, chamado Stab (Punhalada). Em Pânico 4, Stab está no sétimo ou oitavo filme, e é explicado o que acontece quando uma série de filmes deixa de ser trilogia para continuar infinitamente, mantendo aí a crítica ao gênero, citando cinesséries como Jogos Mortais.
    – No terceiro, Stab 3 está sendo produzido. É dito que o terceiro filme de uma franquia tem uma sensação de “volta pra casa”, e Stab 3 seria a volta pra casa. Portanto, fugindo do assassino, Sidney acaba indo parar no cenário do seu próprio quarto, mas Pânico 3 é em Los Angeles.
    – Pânico 4 é como a última piada de Wes Craven, se for ver.
    – A série Scream (Pânico) não é da Netflix, é da Mtv com coprodução Netflix. Ela não tem ligação com os filmes e Wes Craven não participou em nada, mas é interessante quando colocam que, até então, só terror havia virado série, mas não slasher.